segunda-feira, 16 de novembro de 2015

A Igreja e o Evangelismo

Evangelizar não é uma simples prática da igreja, mas sim é a razão dela existir, nós somos a continuidade do trabalho que Jesus iniciou aqui na terra, por isso que nós fomos definidos como corpo de Cristo (Ef 1:22-23) e Ele a cabeça desse corpo. É na cabeça que fica o cérebro, que é responsável por todos os movimentos do corpo, seja ele voluntário ou involuntário. Esses movimentos são produzidos por estímulos que são enviados para os músculos. O estímulo que produz o movimento do corpo de Cristo (igreja) é o Espírito Santo. Quando uma igreja não evangeliza, ela perde a razão de existir, pois ela não está exercendo sua função de corpo. A palavra de Deus fala que Jesus percorria toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do Reino e curando todas as doenças e enfermidades (Mt 4:23). Cristo continua essa obra ainda hoje, porém quem o leva somos nós, pois Cristo sendo a cabeça só consegue chegar nos lugares onde o seu corpo (igreja) o leva, afinal uma cabeça não anda sem um corpo para carregá-la. Dessa forma, uma igreja que não evangeliza deixa de ser evangélica, pois perde sua principal característica que é evangelizar. Não necessariamente o ato de pregar o evangelho tenha que ser feito em concentrações evangelísticas e outros movimentos, mas sim principalmente em ações, ou seja, com a nossa vida. Como dizia Agostinho a seus discípulos: “Vão e preguem o evangelho e se for necessário utilizem palavras”. O nosso papel e testemunhar de Cristo (At 1:8) para que todos saibam que Deus amou o mundo e reconciliou toda a humanidade com Ele, através de Cristo, por isso sejamos cartas de Cristo (2 Co 3:2-3) conhecida e lida por todos e nela está escrito SOMOS PERDOADOS.

Quando falta profecia, o povo se corrompe

Quando falta profecia, o povo se corrompe A pregação da genuína Palavra de Deus é para a Igreja o que uma vacina é para o nosso corpo. É um antídoto para o mal, é uma prevenção contra possíveis e prováveis problemas. Por isso a exposição das Escrituras faz falta. Não é de se estranhar a corrupção generalizada, o pecado crescente, o desânimo assolador, a frieza dos corações, os problemas relacionais e a falta de crescimento autêntico e de qualidade da Igreja no Brasil. Sobra títulos, sobra pompa, sobra espetáculo, sobra vaidade, sobra dinheiro, sobra tudo, mas falta a Palavra que direcione a igreja no caminho bom e direito. Facil julgar um jovem em caminhos ruins,mas nós temos feito uma visita? estamos preocupados mais conosco(falo de mim tambem)vejo a juventude mais afastada de Deus isso dentro das igrejas,precisamos fazer algo urgente. A responsabilidade, portanto, é da liderança. Os pastores e líderes precisam despertar para o que estão fazendo com a igreja. A Palavra de Deus tanto é vacina que previne o mal, o pecado na Igreja, quanto é água que lava nossas mentes corações. Que Deus tenha misericórdia de nós.