segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Os Perigos dos Modismo e movimento Atual

<
Pregadores que não se preocupam em expor a Palavra — pois a sua missão é movimentar as massas — se valem de perguntas como esta: "Tem sapato de fogo aí, irmão?" Com muita tristeza assisti a um vídeo em que alguém que já foi considerado, unanimemente, o maior expoente da Assembléia de Deus no Brasil participa de um espetáculo deprimente. No tal vídeo, o pregador é chamado por um animador de auditório, que, apertando a sua mão, pergunta-lhe: "Pastor fulano, tem sapato de fogo? Tem sapaaato?" E ele balança a cabeça, em sinal de aprovação. Quer saber o que aconteceu? Bastou um sopro — e não um soco — para levá-lo à lona, quer dizer, ao chão... Fiquei pensando: Meu Deus, um homem que já foi um referencial para muitos jovens pregadores, um defensor das verdades centrais da fé cristã, alguém que admirei, cujos livros e comentários bíblicos para escola dominical eu li, caído ao chão... E ainda acreditando que está certo. Que Deus nos guarde, e que vigiemos, a fim de que jamais apostatemos da fé" - (ZIBORDI, Ciro S. Erros que os Pregadores devem evitar, CPAD Dizendo-se cheios do Espírito, os adeptos desse novo "mover do Espírito" na igreja começaram a manifestar-se de maneira estranha e até exótica. Em dado momento, todos punham-se a rir de maneira incontrolável; alguns chegavam a rolar pelo chão. Justificando essa bizarria, alegam tratar-se de santa gargalhada. Outros vão mais longe: não se limitam ao estrepitoso dos risos e saem urrando como se fossem leões; balindo, como carneiros; ou gritando, como guerreiros. E ainda outros “caem no Espírito”. . Embora existam casos de prostração na Bíblia sagrada (Ez 1.28, 43.3; Dn 10.8-9; At 9.4), estes eventos tratam de experiências espirituais e não de doutrina bíblica, pois como diz Claudionor Correia de Andrade, outro teólogo pentecostal: "(o cair no Espírito) não têm foro de doutrina, nem argumentos para se alicerçar um costume, nem para se reivindicar uma liturgia; não podem sacramentar alguma prática. Afinal, reação é reação; apesar de semelhantes, diferem entre si. Como hão de fundamentar dogmas de fé?" . Infelizmente para a galera do "Avivamento Extravagante" a experiência está acima da Bíblia, e esse pentecostalismo subjetivo tem levado o movimento ao descredito. Somente Deus para livrar a Igreja do poder desses enganadores, animadores de auditório, que se insurgem contra a Palavra de Deus colocando os seus sentimentos acima da vontade do nosso Senhor. . Quanto ao tal "Sapato de Fogo", cabe dizer que além de não ser bíblico, é de uma inutilidade tremenda. Para que serve um sapato de fogo? Só se for para esquentar os pés, e ainda assim existe o perigo de se queimar a meia... Enquanto os seguidores de modismos buscam o tal sapato de fogo, Deus em sua Palavra nos ensina a "calçar os pés na preparação do evangelho da paz" (Ef 6.15).